[rev_slider_vc alias=”franciscondeMarroc”]

Francisconde II/Retail

A Francisconde na qualidade de importadora de caracóis, tem a vantagem de conseguir um produto distinto e esta constatação levou-a a pensar mais longe.
Detentora de um bem comercial de excelência há que tirar o maior proveito dele explorando todas as suas capacidades vendáveis, ao mesmo tempo que a grandeza do Grupo se torna mais abrangente.
A Francisconde ajusta-se distinguindo à partida duas áreas de actuação importantes : A Revenda e o Comércio de Caracóis.
A revenda é um factor inerente à organização desde o princípio, e sem descurar este ponto essencial, introduz-se uma nova dinâmica estrutural ao desenvolver a parte comercial ligada ao produto em si.
Surge em 1998 a Francisconde II, e dá-se inicio à expansão do conceito e marca Casa dos Caracóis.

A Francisconde II abre a sua primeira loja em Setúbal inicialmente só com a intenção de comercializar caracol vivo. Para o efeito surge uma loja diferente, montada de raiz a pensar nesta vertente comercial.
Foi um sucesso pois, até a data a comercialização do caracol era efectuada na rua e em mercados.
Nesta primeira loja o caracol passa a estar exposto em vitrines refrigeradas, e acondicionado a frio por forma a garantir a qualidade superior do produto.
Em 2001 já detinham outras 3 lojas, a da Quinta do Conde, Montijo e Torre da Marinha sempre com a mesma lógica e fim comerciais.
No ano 2003 a Francisconde II resolve expandir-se na área da restauração com o Bar Caracol, sendo esta a primeira casa a cozinhar o caracol e a explora-lo já confeccionado em sistema Take away.
Para o efeito foi elaborada uma receita que se mantem até aos dias de hoje, que foi e é um sinónimo de sucesso.

Com esta realidade, Nuno Caetano começa a delinear uma estratégia de expansão da Marca Casa dos Caracóis, alimentada pelo grande sucesso estabelecido com o Caracol Cozido.
As lojas começam a ser estruturadas a pensar na venda por excelência do Caracol Vivo e Caracol Cozido take-away, sofrendo para tal adaptações por forma a incluir a venda de caracol Cozido e o conceito começa a ter uma aceitação e procura expressivas por parte do público.
Em 2010 é aberta uma nova loja no Barreiro, que registou uma movimentação exponencial de clientes e feita nova aposta na restauração, com o Restaurante Casa do Caracóis de Brejos de Azeitão.

A partir deste ponto o crescimento tem sido ascendente , sendo que a última loja a ser inaugurada foi a de Campolide que se fez sobressair em Lisboa.
Esta loja seguindo o mesmo princípio das demais ganhou outras dimensões e uma funcionalidade estética que em conjunto com o produto fidelizou clientes e conquistou o seu espaço numa grande e exigente metrópole.
Com este novo conceito de restauração elevou-se o padrão da forma como o caracol se apresenta junto do cliente.
O cliente tornou-se mais exigente com o que o rodeia, como tal o caracol sem nunca perder o seu caracter lhano e acessível , deve ser-lhe apresentado com sofisticação e deferência.

Com esta realidade, Nuno Caetano começa a delinear uma estratégia de expansão da Marca Casa dos Caracóis, alimentada pelo grande sucesso estabelecido com o Caracol Cozido.
As lojas começam a ser estruturadas a pensar na venda por excelência do Caracol Vivo e Caracol Cozido take-away, sofrendo para tal adaptações por forma a incluir a venda de caracol Cozido e o conceito começa a ter uma aceitação e procura expressivas por parte do público.
Em 2010 é aberta uma nova loja no Barreiro, que registou uma movimentação exponencial de clientes e feita nova aposta na restauração, com o Restaurante Casa do Caracóis de Brejos de Azeitão.

A partir deste ponto o crescimento tem sido ascendente , sendo que a última loja a ser inaugurada foi a de Campolide que se fez sobressair em Lisboa.
Esta loja seguindo o mesmo princípio das demais ganhou outras dimensões e uma funcionalidade estética que em conjunto com o produto fidelizou clientes e conquistou o seu espaço numa grande e exigente metrópole.
Com este novo conceito de restauração elevou-se o padrão da forma como o caracol se apresenta junto do cliente.
O cliente tornou-se mais exigente com o que o rodeia, como tal o caracol sem nunca perder o seu caracter lhano e acessível , deve ser-lhe apresentado com sofisticação e deferência.

O caracol cozido preparado nas lojas com vertente Take – away foi uma estratégia de mercado pensada e elaborada com minúcia, desde a estrutura das lojas em si, ao desenvolvimento de equipamentos e á criação de um sistema de serviço rápido.
Estabeleceram-se praticas de controlo de qualidade, todos os caracóis comercializados nas lojas são submetidos a um rastreio de qualidade bastante rigoroso , principalmente os que se destinam á confecção.
Apostou-se na formação de equipas desde logo sensibilizadas para questões como a higiene e segurança alimentar, com assertividade na proximidade com o público e polivalência de postos por forma a garantir o bom serviço e o atendimento que se pretende rápido e eficiente.
O lema desta expansão é estabelecer uma maior proximidade com o cliente e garantir uma marca inovadora, duradoura e atraente.

A missão Francisconde II continua assente no compromisso de qualidade que mantêm com os seus clientes e consumidores e, em continuar a oferecer produtos e serviços de excelência alimentar.
A Francisconde II com a marca Casa dos Caracóis ocupa de forma credível a liderança do mercado Português nesta área específica em que opera e com esta obtenção a empresa procura de forma contínua, atender á evolução de mercado e antecipar-se as tendências dos consumidores.

O reconhecimento deste mérito foi o prémio atribuido neste último ano pelo IAPMEI , a PME líder que consiste num selo de reputação de empresas. Este prémio distingue o trabalho das pequenas e médias empresas, tendo por base as melhores notações de rating e indicadores económico financeiros.
É uma distinção por toda uma estratégia nem sempre fácil de conquistar na conjuntura económica que se apresenta, mas que o grupo se orgulha e da qual pretende fazer o seu caminho rumo a uma convergência de desenvolvimento e competitividade.

[google_map_vc map=”location_id|17356″ height=”350px”]

Telefone

212 271 744

Morada

Rua Campolide nº 370 B/C São Sebastião da Pedreira
Edifício Monsanto Residente
1070-040 Lisboa

Email

geral@francisconde.pt

Contacte-nos agora!